BLOGEAGENCE

BLOG
EAGENCE

Posicionamento de marca: grandes empresas expõem! E você?

Posicionamento é a palavra da vez. Se sua marca existe, ela precisa se posicionar. Não só porque isso atende às expectativas do público, como também reforçam a sua promessa e propósito no mercado, trazendo destaque para suas atividades. E neste momento onde muitos assuntos estão em pauta, como racismo, homofobia, entre outros preconceitos e problemas sociais, como as grandes marcas estão se posicionando? E por quê? É hora de seguir estes grandes exemplos e repensar em como se posicionar sobre o mundo em que vivemos.

O que pensa o público sobre posicionamento de marca?

De acordo com uma pesquisa da Accenture Strategy, a Global Consumer Pulse, destacou que 83% dos consumidores brasileiros têm preferência por empresas que defendem propósitos alinhados aos valores de vida. Além disso, a pesquisa afirmou que 79% dos brasileiros optam por marcas que expõem seus posicionamentos políticos, sociais ou culturais. A informação foi compartilhada pelo portal “Economia SC” em junho deste ano. Ou seja: esta é a atual realidade do mercado!

A ESPM Rio realizou uma pesquisa com consumidores nacionais durante o cenário de pandemia. Os resultados, compartilhados pela “Gazeta do Povo”, apuraram quais as empresas mais bem avaliadas neste período. As empresas que obtiveram destaque foram eleitas pois mantiveram posicionamento claro e ações condizentes com os valores da marca. Isso é o que responderam os entrevistados em suas avaliações.

Bons e maus exemplos do Brasil

Segundo a pesquisa da ESPM Rio, os destaques são: Magazine Luiza, Ambev, Rede D’Or, Itaú e iFood (ainda que esta última esteja envolvida em polêmicas com os entregadores), cujas marcas são reconhecidas nacionalmente por apoiarem movimentos LGBT, se posicionarem a favor da luta feminista, e apoiarem minorias por meio de importantes projetos de responsabilidade social. Enquanto isso, a mesma pesquisa da ESPM Rio destacou as redes Madero e Havan como destaques negativos. Isso porque a Havan, por exemplo, demitiu 600 funcionários e suspendeu 11 mil contratos durante a pandemia.

Internacional

E esta importância ao posicionamento não se limita ao público nacional. Este ano, o Cannes Lions, maior festival de publicidade do mundo, teve realização on-line e as apresentações de representantes de marcas que se posicionaram obtiveram destaque na programação. Em um dos painéis, o Chief Brand Officer da Procter & Gamble ressaltou iniciativas da empresa em reação as injustiças raciais, principalmente contra os episódios de violência aos negros. E divulgou a meta de ter 40% de representação multicultural em sua cadeia criativa nos Estados Unidos. As informações são referentes à cobertura do portal “Economia UOL”.

Agora é a vez de pensar no posicionamento da sua marca. Você precisa de ajuda? Saiba que pode contar com a Eagence Marketing. A agência de Americana atende clientes de todo o Brasil, levando a todos soluções criativas, incluindo de posicionamento de marca. Entre em contato para conhecer mais!

Comentarios