BLOGEAGENCE

BLOG
EAGENCE

Infrações de conteúdo no Facebook e Instagram

Quando o assunto é marketing digital, Facebook e Instagram são plataformas obrigatórias.

Nesse sentido, anunciar nelas exige planejamento e um cuidado.

Conheça as infrações de conteúdo que limitam seu alcance até mesmo com impulsionamentos.

Antes de mais nada, é preciso entender como funcionam as duas plataformas, que pertencem ao mesmo grupo.

Seu objetivo principal é o relacionamento.

Como resultado, o uso por marcas tende a ser restrito por seus algoritmos.

O avanço do marketing digital, contudo, definiu estratégias para driblar essa restrição.

Além disso, o investimento em anúncios gera mais “entrega” de conteúdo.

Em outras palavras, as empresas “descobriram” como atingir mais usuários.

Recentemente, as duas plataformas passaram por mudanças em suas regras para tráfego pago.

Nesse artigo, vamos apresentar uma boa lista do que pode ou não pode ser anunciado através delas.

Infrações de conteúdo: material proibido

Primeiramente, vamos deixar claro quais produtos e serviços não podem ser anunciados de qualquer maneira.

Segue a lista:

  • Produtos ou serviços ilegais;
  • Práticas discriminatórias;
  • Produtos de tabaco;
  • Drogas e produtos relacionados com drogas;
  • Suplementos perigosos;
  • Armas, munições ou explosivos;
  • Produtos ou serviços para público adulto;
  • Conteúdo adulto;
  • Infração de terceiros;
  • Conteúdo sensacionalista;
  • Atributos pessoais;
  • Conteúdo falso ou enganoso;
  • Conteúdo controverso;
  • Páginas de destino que não funcionem;
  • Equipamentos de vigilância;
  • Gramática e linguagem ofensiva;
  • Funcionalidade inexistente;
  • Saúde pessoal;
  • Empréstimos para adiantamento de dinheiro ou salário;
  • Marketing em vários níveis;
  • Leilões;
  • Documentos falsos;
  • Conteúdo de baixa qualidade ou perturbador;
  • Spyware ou malware;
  • Animação automática;
  • Dispositivo de transmissão não autorizado;
  • Sistemas para burlar.

Infrações de conteúdo: Característica pessoal

Outras infrações de conteúdo comuns se referem ao uso de características pessoais em anúncio.

Nesse sentido, referências ao “corpo ideal” ou ao “sorriso perfeito” têm sido sistematicamente barradas.

Além disso, as plataformas bloqueio o impulsionamento de publicações consideradas depreciativas.

Nesse sentido, distinções de raça, religião ou mesmo profissão são consideradas infrações de conteúdo.

Páginas de destino

Se você investe em marketing digital sabe que seu site precisa estar bem ranqueado no Google.

Todavia, muitas empresas não sabem que o Facebook também analisa a qualidade das páginas.

Dessa forma, o link de destino dos anúncios interfere em seus anúncios.

Páginas com erro ou em construção, ou mesmo o direcionamento para páginas outros produtos significam infrações.

Antes e depois

Outra restrição importante está nos anúncios sobre saúde e estética.

Facebook e Instagram estão programados para bloquear anúncios que prometam resultados.

Em outras palavras, o chamado “antes e depois”.

Além disso, campanhas sobre medicamentos devem ser direcionadas a maiores de 18 anos.

Marca

Por fim, é preciso ter em mente o bloqueio de uso da marca dessas plataformas.

Em suma, o anunciante não pode sugerir que Facebook ou Instagram apoiam aquela iniciativa.

As plataformas possuem regras próprias para o uso de suas marcas.

Nesse sentido, utilizá-las deve ser precedido de uma bela pesquisa.

Profissional

Se você quer mergulhar no mundo do marketing digital, uma agência profissional é o melhor caminho.

Nesse sentido, a Eagence tem profissionais qualificados e atualizados sobre infrações de conteúdo.

Dessa forma, seu investimento é feito em consonância com as regras da plataforma.

Como resultado, seu conteúdo chega à sua persona.

Acesse nossas redes sociais e confira os cases de sucesso.

Comentarios