BLOGEAGENCE

BLOG
EAGENCE

Copywriting: 3 dicas para escrever textos mais persuasivos

Descubra os segredos de um bom copywriting e aumente suas conversões hoje mesmo.

O que faz seus leitores assinarem uma newsletter ou abrirem um e-mail? Você já parou para pensar nisso? Você pode até não saber a resposta exata, mas a diferença entre realizar ou não uma ação em páginas de empresas na internet vai muito além da necessidade de compra de alguém. Ela está relacionada, principalmente, à escrita persuasiva: ou seja, um bom copywriting.

O fato é que, em meio a tanto conteúdo, atrair a atenção do público é cada vez mais difícil. O tempo em que ter um bom serviço e somente utilizar técnicas publicitárias (que praticamente empurravam o produto para o cliente) era suficiente ficou para trás.

Mas como atrair a atenção do seu público-alvo por meio de uma escrita mais persuasiva? É o que você verá neste artigo. Continue com a gente!

O que é copywriting?

Copywriting é uma técnica antiga, na qual a escrita é utilizada com persuasão e um objetivo: convencer o leitor a realizar uma ação. Porém, ao contrário do que muitas pessoas pensam, o copywriting não é somente para vendas. Por isso, você pode utilizar a técnica para fazer um visitante assinar uma newsletter, baixar um e-book ou, até mesmo, clicar para ler algum conteúdo.

Copywriting é a mesma coisa que marketing de conteúdo?

A resposta é não. Isso porque enquanto o copywriting é uma escrita persuasiva, que convence naturalmente o leitor a tomar uma decisão, o marketing de conteúdo é responsável por fortalecer o relacionamento da marca com o cliente por meio de textos educativos durante toda a jornada de compra.

Porém, mesmo tendo objetivos diferentes, o marketing de conteúdo deve seguir alguns princípios básicos do copywriting. Sendo assim, não adianta nada você escrever um ótimo artigo, cheio de informações relevantes para o leitor, se você não pensar em um título atrativo e que atraia sua atenção e o convença a ler. Da mesma forma, não adianta nada ter um time de redatores que faz ótimos anúncios persuasivos se o conteúdo que você entrega não é de qualidade.

Três dicas incríveis de copywriting

1. Conheça a persona do seu negócio

O papel de um bom copywriter não se limita aos textos. Para escrever com o objetivo de conversão é preciso que o profissional conheça a fundo a persona da marca, ou seja, saiba seus gostos, preferências e, principalmente, as dores que o futuro cliente tem e precisa solucionar.

Se a sua empresa vende produtos femininos para adolescentes, por exemplo, a linguagem utilizada será muito diferente de um texto voltado para o público feminino com mais de quarenta anos. Então, saiba para quem você está escrevendo antes de pensar em anúncios matadores.

2. Foque nos benefícios do seu produto/serviço

Até agora falamos que copywriting é a arte de escrever textos persuasivos, não é mesmo? Porém, não se engane: isso não é sinônimo de focar apenas nas características do seu produto e querer vendê-lo a todo custo. Quer um exemplo? Imagine que você precisa vender um curso de inglês para pessoas que buscam um emprego melhor. Agora, analise as duas frases a seguir:

‘’Nosso curso é o melhor da cidade. Matricule-se!’’

‘’Mais de 500 alunos já conquistaram uma vaga em multinacionais graças ao nosso curso. Matricule-se já!’’

Qual você acha que chamará mais atenção? Isso mesmo! A segunda está muito mais atrativa. Isso aconteceu porque o segundo texto foi direto na dor da persona e focou na solução que ela tanto precisa.

3. Utilize gatilhos mentais

Você sabia que a psicologia pode ajudar você a converter mais? Isso porque um recurso muito utilizado no copywriting é usar gatilhos mentais. Estes, por sua vez, são estímulos que provocam reações automáticas no nosso cérebro. Portanto, no marketing e vendas, saber utilizá-los a seu favor vai ajudá-lo a escrever pensando na tomada de decisão rápida de seus visitantes.

Dentro da escrita persuasiva há alguns gatilhos mentais que são mais utilizados. Vamos conhecê-los?

  • Escassez;
  • Urgência;
  • Autoridade;
  • Reciprocidade;
  • Novidade.

É claro que ainda existem outros gatilhos que você pode utilizar em seu texto, mas esses são os principais.

Como você viu, o copywriting é uma técnica antiga e que, quando bem utilizada, é capaz de trazer ótimos resultados. Porém, lembre-se de não confundir escrita persuasiva com o ato de empurrar o seu produto/serviço a todo custo para o cliente. Isso, certamente, está muito longe de ser uma boa prática de copywriting.

Você precisa dos serviços de um bom copywriter? Então conte com a EAGENCE e tenha textos que convertem de verdade!

Comentarios