BLOGEAGENCE

BLOG
EAGENCE

Coronavírus e as marcas: porquê adotar um posicionamento empático.

Saiba porquê as marcas devem adotar um posicionamento empático diante do coronavírus. Pesquisas revelam que os consumidores tendem a preferir as marcas, cujas características eles admiram. Além disso, a maioria costuma optar por aquelas com as quais sentem uma identificação. Desta forma, não precisa ser um especialista em Marketing para imaginar a importância de adotar um posicionamento empático, diante da pandemia do novo Coronavírus.

O relacionamento de uma marca com o seu cliente, não é muito diferente das relações interpessoais, afinal, ninguém quer casar com alguém que não ame, nem constrói uma amizade com alguém, por quem nutra uma certa antipatia.

Posicionamento empático, tem a ver com colocar-se no lugar do outro, buscando alternativas que possam ajudar a melhorar a vida das pessoas. No caso do coronavírus x clientes, essas alternativas estão relacionadas a atender as demandas e expectativas, mas também a negociar, lembrando que esse é um momento único e a crise vai passar.

Normalmente, na Publicidade e no Marketing a primeira impressão é mesmo a que fica, especialmente porque reverter a reatividade, ou uma experiência ruim é sempre uma missão bem complicada.

É inteligente e estratégico posicionar a marca de uma forma que o cliente perceba sua:

  • Personalidade forte;
  • Presença;
  • Capacidade de se adaptar!

Situações emergenciais exigem posicionamentos impactantes

Desde que as medidas relacionadas ao isolamento social se intensificaram, com a proposta de conter a disseminação da Covid-19, o cenário de crise se instalou, inclusive levando empresários e marcas a reavaliarem os rumos de seus negócios.

Alguns, precisaram fechar, outros remodelaram seus sistemas de trabalho e tiveram aqueles que mudaram até de área (pelo menos momentaneamente).

Independente do caso, uma máxima foi válida para todos eles:

  • Precisaram tomar decisões importantes de maneira ágil e em um curto espaço de tempo.

A boa notícia é que junto com as crises, também surgem as oportunidades, portanto, quem conseguir atravessar esse momento de incerteza, fortalecendo a imagem da marca, através de um posicionamento assertivo, certamente sairá dela melhor.

Zelo e Cuidado

Uma das ferramentas para implantar um posicionamento empático é adotando medidas de preservação com você e com todos que os cerca. De nada adianta ter um discurso para fora e um outro para dentro.

Sendo assim:

  • Zele pelo seu próprio bem-estar e saúde;
  • Cuide para que seus colaboradores também fiquem bem;
  • Mantenha esse mesmo cuidando com seus fornecedores, clientes e parceiros.

Mostre que além de apoiá-los você está tomando todas as decisões e atitudes que possam garantir o máximo de tranquilidade e segurança para todos.

Utilize seus canais de comunicação para transmitir essa mensagem.

  • Redes Sociais;
  • Mural;
  • E-mail Marketing;
  • Comunicado na porta da empresa, enfim.

O mais importante e apresentar o posicionamento de forma alinhada e em 360 graus. Deixe claro a intenção da marca, pois agora, para muitos segmentos a venda não deve ser o foco do Marketing.

Muitas vezes, o momento é de aproximação. Um profissional de beleza, por exemplo, não pode vender o seu serviço, porém pode gravar vídeos com dicas especiais para cuidar dos cabelos em casa, durante o período de quarentena.

Com certeza, esse profissional não perderá clientes por contar um pouco de seus segredos de sucesso. Muito pelo contrário! Provavelmente atrairá mais interessados em seus serviços, porque as pessoas terão a oportunidade de conhecer melhor seu trabalho, ou simplesmente porque se identificaram com a maneira acolhedora com a qual ele se posicionou.

Hoje, a coerência é a alma do negócio.

Como devo agir, então?

Não que você deva parar de vender, mas a maneira de fazer essa abordagem deve ser diferente, em respeito a situação econômica que estamos passando. É possível mostrar um produto ou serviço, se fazer presente e lembrado, sem necessariamente ter que ficar ofertando de maneira direta.

Mostre para seu cliente que você está ali com ele e que compartilha sua dor, porém não force a barra para atingir suas metas de ganhos.

As lojas de roupas locais, têm feito isso muito bem! Os clientes não podem ir até elas, então elas enviam a mercadoria até os clientes, via delivery. Assim como elas, outros segmentos têm optado por essa mesma linha de operação.

Os canais alternativos de comunicação facilitaram muito essa conexão, então você tem que estar lá, caso seu cliente precise de você, porque se ele tiver o desejo e a necessidade genuína de comprar seu produto, ele fará.

Do contrário, mesmo que não efetue a compra agora, quando precisar, se a sua abordagem for acertada, ele certamente se recordará da sua marca.

Mais do que nunca é a experiência que vale, então faça de tudo para se manter ligado e presente.

WhatsApp, Direct, Mensagem, e-commerce, delivery, encontre a melhor maneira de se comunicar com o seu cliente, mantenha a proximidade (mesmo distante) e principalmente o diálogo.

Se existe fórmula de sucesso, ela se resume a: Mostre Presença e Promova Experiência.

 

Marcas humanizadas e carismáticas, que conseguem se adaptar com mais facilidade a situações adversas são a cara dessa nova era, então, seja uma delas!

Casos de posicionamentos de marcas que ganharam repercussão nacional

McDonald’s e seus arcos

Assim que a pandemia estourou no Brasil, o McDonald’s fechou suas unidades em todo o país e passou a atender no modo delivery. Para marcar a transição a marca utilizou seus icônicos arcos em formato de M dourado, para explicar o momento, junto com o slogan “Separados por um momento para estarmos sempre juntos”.

Ao som da impactante e afetiva trilha “I’ll Be There”, no comercial da campanha, veicula na TV e redes sociais, um entregador leva os pedidos para as pessoas isoladas em suas casas e escritórios, que por um momento são transformados nas filiais do restaurante.Com o McDelivery: “Estamos juntos, onde você estiver. ”

Havan, Giraffas e Madero, marcas contra o isolamento social.

Entre os empresários que engrossaram o coro, contra as medidas de isolamento social, alegando consequências catastróficas para a economia e minimizando os impactos da pandemia para a sociedade, destacaram-se os discursos de Junior Durski, da rede Madero, Alexandre Guerra, sócio dos restaurantes Giraffas e Luciano Hang, das Lojas Havan.

Todos os posicionamentos foram polêmicos, pautados principalmente pelos impactos financeiros.

Claro, que as discussões nas redes sociais foram inflamadas e a polarização gigantesca. Apesar da parte financeira, estar atingindo todo mundo, levantar apenas essa bandeira causou impactos negativos para as marcas, já que muitos internautas lançaram a ideia e promoveram campanhas para boicotar as redes.

Gabriela Pugliesi e as marcas patrocinadoras.

Falando em boicote, não poderíamos deixar de citar o caso da digital influencer Gabriela Pugliesi. Adepta da bandeira vida saudável, ela foi uma das primeiras contaminadas pela Covid-19, no Brasil.

Depois de se recuperar, decidiu comemorar fazendo uma festa, em sua residência.

A atitude, completamente discutível, devido à necessidade comprovada de manter o isolamento social, pegou muito mal.

O resultado da reuniãozinha, divulgada amplamente em suas redes sociais, foi o cancelamento de muitos contratos publicitários, totalizando quase 5 milhões de reais em prejuízos.

Além disso, a moça perdeu milhares de seguidores, saiu dessa história com a imagem completamente arranhada e ainda teve que fazer um comunicado público, pedindo desculpa pelo ocorrido, algo que nitidamente foi bastante indigesto para ela.

E você? Como está posicionando sua marca diante da pandemia do Coronavírus? Adotou um discurso mais empático? Conta pra gente.

Lembre-se que assim como a conta já chegou para Gabriela Pugliesi, suas ações também estão sendo monitoradas pelos seus clientes e terão impactos na imagem de sua marca.

Sendo assim, se diante de uma pandemia global adotar um posicionamento é essencial para sua marca, agir de forma estratégica, inteligente e pensando nas consequências, é ainda mais!

Se precisar de ajuda, pode contar conosco!

A Eagence é uma agência localizada no interior de São Paulo, especializada em Marketing Digital, Branding, Publicidade, Gestão de Redes sociais, entre outros Negócios.

Coronavírus e o posicionamento das marcas

Comentarios