BLOGEAGENCE

BLOG
EAGENCE

As mudanças do Facebook para 2021

Quem trabalha com marketing já deve ter percebido as mudanças do Facebook para 2021. Elas aconteceram, acima de tudo, no app da plataforma. Seu objetivo? Melhorar a experiência de seus usuários.

Antes de mais nada é preciso citar que esse tipo de novidade costuma fazer barulho.

Quem está acostumado, geralmente, reclama. A mudança de layout da versão desktop, ocorrida no ano passado, foi um exemplo.

Nesse sentido, milhões de usuários reclamaram. A empresa, contudo, manteve a medida.

E isso ocorreu já que ela foi baseada em análise de dados. E não são poucos dados.

São mais de três bilhões de usuários cadastrados. E eles fornecem informações e interagem dentro da plataforma.

Nesse sentido, a sigla UX foi fundamental.

É a abreviação de “User Experience”, ou experiência do usuário.

Em outras palavras, como o usuário interage com a plataforma e dentro dela.

Redes sociais, e-commerces, sites e até sites de busca lucram com a recorrência.

Dessa forma, manter as pessoas ativas é a base do negócio. E ninguém permanece em lugar nenhum – físico ou digital – se não se sente feliz com a experiência.

Mobile

Antes de mais nada, pense em você depois de baixar um aplicativo novo.

O que acontece quando ele não satisfaz suas expectativas?

Sim, você troca! E faz isso sem o menor peso na consciência.

Nesse sentido, todas as mudanças do Facebook foram promovidas em busca do melhor UX.

As mudanças do Facebook

Primeiramente, a navegação entre o perfil pessoal e fanpages fiou mais simples e intuitiva.

Como resultado, a apresentação ficou mais limpa. E as pessoas passaram a ter mais facilidade para ver informações importantes.

Nesse sentido, as páginas passam a ter o feed de notícias.

De acordo com a empresa, dessa forma é possível descobrir novidades. Do mesmo modo, a participação em conversas e o envolvimento com fãs foi privilegiado.

Em outras palavras, a rede social também promete sugerir novas conexões, grupos e tendências.

Interatividade

Facebook combina primordialmente com relacionamento.

A atualização, por consequência, deixou as conversas das fanpages mais visíveis para os usuários.

Ainda assim, os comentários de figuras públicas ganharam destaque, ficando no topo da seção.

Como parte de suas mudanças, o Facebook anunciou a remoção das curtidas nas páginas.

Primeiramente, essa alteração foca no conteúdo. E em quem o consome, de fato.

Dessa forma, a página ganha uma audiência mais qualificada. Como resultado, as estratégias de conversão tornam-se mais efetivas.

Segurança

Outra mudança sensível do Facebook está no uso da inteligência artificial.

Nesse sentido, a plataforma promete melhorar a detecção de atividades irregulares segundo seus termos de uso.

Discurso de ódio, conteúdo violento, conteúdo sexual ou falsidade ideológica.

Como resultado, a rede social reforça as páginas verificadas e a certeza de autoria do conteúdo.

Mesmo no topo, o Facebook mostra disposição de se manter relevante.

Em suma, investe na análise de dados e os transforma em ações efetivas em busca de fidelização.

E isso marketing na veia.

Goste você ou não de criador e criatura, a plataforma de Mark Zuckerberg segue forte.

E esse cenário não vai mudar tão rápido.

Comentarios